TRÁFICO DE PESSOAS

 

O tráfico de pessoas é uma prática que existe desde os tempos antigos. A primeira vitória da abolição da escravidão aconteceu em 1807 no Reino Unido (império Britânico). Nos Estados Unidos a escravidão foi abolida em 1867 e em 1888 no Brasil. Mas infelizmente a escravidão não acabou. Tornando a escravidão ilegal não fez o problema desaparecer, simplesmente desapareceu de vista.

No último relatório das Nações Unidas estimava-se que mais de 20,9 milhões de pessoas são vitimas de trafico, sendo 75% desse número composto por meninas e mulheres (International Labour Office, 2010).

O tráfico de pessoas representa um grave problema global, normalmente praticado pelo crime organizado internacional e ligado desde a exploração sexual, trabalho ou serviço forçado, escravidão ou prática similar a escravidão, casamentos por encomenda, remoção e tráfico de órgãos, até adoção ilegal de bebes, entre outras formas de controle e exploração.

 

DEFINIÇÃO DO TERMO…

Tráfico de pessoas é definido como recrutar, transportar, transferir ou abrigar pessoas para fim de exploração por meio de ameaças ou uso da forca ou outra formas de coerção, de rapto, de fraude, de engano, do abuso do poder, ou de uma posição de vulnerabilidade ou de receber pagamentos ou benefícios para obter o consentimento para outra pessoa ter controle sobre outra pessoa para o proposito de exploração. ( Protocolo de Palermo).

A essência da definição de tráfico de pessoas é controlar pessoas através de violência para ganho econômico.

 

COMO ISSO ACONTECE?

Grande parte das pessoas traficadas são trabalhadores pobres, sem muitas oportunidades e perspectiva, que vem em busca de melhores condições de vida para ela e sua a família. Elas ouvem sobre empregos bem remunerados e acabam aceitando a conversa de aliciadores, que as enchem de falsas promessas. Algumas promessas bem comuns são: alta remuneração para trabalhos braçais, carreiras de modelo ou dançarina, fama, viagens, casamento, trabalho de baba ou au -pair  entre diversas outras possibilidades.

Porém, quando elas chegam ao local de destino, o trabalho prometido não existe, e o acordo é quebrado. Assim, as pessoas são forçadas a trabalhar em condições que não concordam, e que desrespeita direitos básicos da pessoa humana.

Muitas vezes as pessoas traficadas têm seus passaportes e documentos retidos. Sem seus documentos eles pensam que não podem pedir ajuda as autoridades locais, situação dificultada ainda mais quando o trafico é internacional e não falam a língua nativa, estão isoladas e sobre violência e ameaças e desconhecem as leis do país.

É comum que o aliciador arque com todos os gastos iniciais da viagem, assim quando descobrem que foram enganados, ainda tem uma “dívida para pagar”, que por vezes é aumentada com taxas absurdas de alimentação, alojamento e juros sobre esse empréstimo criando praticamente uma divida eterna.

Se a dívida, o seu status de imigração irregular e seu isolamento social não são suficientes para fazer a pessoa a se submeter às exigências do traficante, eles também podem fazer uso de intimidação, violência, tortura e estupro. Essas ameaças de violência também podem ser estendidas para a família no país de origem como forma de controle sobre a pessoa traficada.

O trabalho forçado pode ser caracterizado como: a falta de pagamento em dinheiro – feito atraves de vouchers, casa e comida ou beneficios, nao ter descansos mínimos ou nenhuma lei trabalhista garantido por lei. Isso inclue o trabalho doméstico e de cuidados gerais, trabalho rural, construcao entre outros.

A exploração sexual incluI forçar a prostituição, a exposição, tirar fotografia, participar de filmagem, etc. É comum que esse tipo de exploração comece através de trabalhos em boates, clubs noturnos, saunas e flats.

Muitas vítimas do tráfico de pessoas não se veem como tal. Hoje em dia, principalmente no tráfico para fim da exploração sexual, um dos aliciadores se finge de namorado da vitima, para acelerar o processo de tráfico. Agindo desta forma a vitima fica mais vulnerável e consequentemente mais fácil de ser manipulada. Porém, por terem sido manipuladas até chegar nesse ciclo de dependência através de débitos ou das ameaças, os aliciadores são considerados criminosos e devem responder como tal.

 

QUEM PODE RECEBER AJUDA?

Independentemente da sua nacionalidade e situação imigratória no Reino Unido, você pode ter toda a ajuda e apoio necessária para se libertar deste pesadelo.

 

O QUE FAZER…

Se você esta passando por isso, ou conhece alguém que esteja nessa situação, entre em contato conosco no celular da AMBE: 07905919507 (português) ou se preferir disque denúncia no telefone gratuito: 0800 783 2589 (inglês) peça tradutora.

 

GRUPOS CONTRA O TRÁFICO DE PESSOAS NO REINO UNIDO

Exploração de Crianças   –   Child exploitation

AFRUCA (Africans Unite Against Child Abuse) www.afruca.org            0844 660 8607

Barnardo’s www.barnardos.org.uk           0208 551 0011

ECPAT (End Child Prostitution And Trafficking) www.ecpat.org.uk             0207 233 9887

NSPCC Child Trafficking Advice & Information www.nspcc.org.uk              0800 107 7057

 

Exploração Laboral   –   Labour Exploitation

Anti-Slavery International www.antislavery.org             0207 501 8920

Kalayaan (Migrant Domestic Workers) www.kalayaan.org.uk      0207 243 2942

Migrant Helpline www.migranthelpline.org.uk              01304 203977

 

Exploração Sexual   –   Sexual Exploitation

Poppy Project www.eaves4women.co.uk       0207 735 2062

Salvation Army www.salvationarmy.org.uk     0207 367 4779

 

Assistencia Juridica   –   Legal Assistance

Advice on Individual Rights in Europe www.airecentre.org         0207 831 3850

ATLeP (Anti-Trafficking Legal Project ) www.atlep.org.uk            info@atlep.org.uk

 

Polícia (Tráfico de Pessoas)   –   Law Enforcement

Metropolitan Police (SCD9)  www.met.police.uk            0800 783 2589

UKHTC (UK Human Trafficking Centre)  www.ukhtc.org         0844 778 2406

 

Ação Comunitária   –   Community Action

STOP THE TRAFFIK   www.stopthetraffik.com          0207 921 4251

 

 

Outros links úteis

www.palermoprotocol.com

http://www.antislavery.org/english/slavery_today/trafficking.aspx

http://www.endhumantraffickingnow.com/what-is-human-trafficking/

http://www.observatoriodeseguranca.org/relatorios/trafico

www.cnj.jus.br

www.portal.mj.gov.br

Ambe - Apoio a Mulher Brasileira no Exterior :: Ambe - Supporting Brazilian Woman Abroad - All rights reserved. Registered CIC